Pesquisar este blog

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Paixonites. (por Diogo Serraglio)

Você já se apaixonou? Horrível, não? A paixão nos deixa tão vulneráveis. Penetra nosso peito, não bate à porta do nosso coração, simplesmente o invade, e nele faz um reboliço. Passamos a vida construindo nossas defesas, nossas armaduras, com a doce ilusão de que nada mais será capaz de nos atingir. É nessa hora que surge alguém, igual aos outros “alguéns” que já passaram pelas nossas vidas, e como quem nada quer, toma posse delas... Acabamos nos doando, dando um pedaço de nós mesmos. E o pior, jamais nos pediram por isso. Um sorriso singelo, um abraço apertado, um olhar... isso basta para não sermos mais os donos de nossas vidas. A paixão nos torna reféns. Ela nos consome e nos corrói. E depois disso tudo, ela parte. Nos deixa chorando na escuridão. Na solidão. Comparo aquela típica frase “...acho que deveríamos ser apenas bons amigos...” a um caco de vidro. Sim, pois perfura nosso coração de tal forma que se torna difícil estancar a dor no peito. Isso tudo dói. Não apenas na imaginação. Não apenas na mente. Mas, sobretudo na nossa alma. Por que continuo me apaixonando?

4 comentários:

  1. pq minha querida, é se apaixonando que nos entregamos de corpo de alma, é nos apaixonando que damos gargalhadas e choramos profundamente, é pq nos apaixonando que sentimos um friozinho na barriga e uma saudades absurdas de um simples sorriso, pq é nos apaixonando que nossos dias se tornam alegres e cheio de magias, e é pq se apaixonando que vivemos...

    ResponderExcluir
  2. Pq a ilusão da paixão é o que serve de analgésico pra nossa alma Marina. E é por isso que sempre estamos nos apaixonando, para uma paixão curar a dor de outra. Muitas vezes, na solidão de nossos caminhos, nos deparamos com pessoas que passam a fazer diferença em nossa vida... ainda que não faça sentido, mesmo q não as tenhamos escolhido... Eu não escolhi encontrar seu blog, aconteceu... :-)

    ResponderExcluir
  3. nao concordo que nos apaixonamos para curar a dor de outra paixao.. essa dor, que as vezes julgados insuportavel, passa.. com o tempo, com a magoa.. entretanto nunca será esquecida.. nunca esqueceremos as vezes que nos apaixonamos de verdade mesmo tendo seu fim trsite. Nos apaixonamos por acaso, sem escolher como foi dito, nos apaixonamos pelos erros, pela afinidade, pelo senso, pelo sorriso..nos apaixonamos por aquilo que nos chama atençao, por aquilo que nos faz dispertar um sentimento bom. A paixonite é uma incerteza, cheia de duvidas e questionamentos, mas como saberemos se nao nos deixarmos levar? Como disse um velho "amigo" uma vez, rs.. nossas duvidas sao traidoras e nos fazem perder o que poderiamos ganhar, por simples MEDO de arriscar...

    ResponderExcluir
  4. Concordo
    ''A paixonite é uma incerteza, cheia de duvidas e questionamentos, mas como saberemos se nao nos deixarmos levar?''
    e concordo
    Como disse um velho "amigo" uma vez, rs.. nossas duvidas sao traidoras e nos fazem perder o que poderiamos ganhar, por simples MEDO de arriscar...
    rss

    ResponderExcluir

Sua opinião me interessa. Comente!