Pesquisar este blog

sexta-feira, 12 de maio de 2017

A preciosa

Autoestima não tem nada a ver com arrogância. Pelo contrário. A autoestima está tão ligada ao amor como a arrogância à insegurança. Quem está inseguro tende a se proteger. Qual é a melhor defesa? O ataque (agressivo, passivo-agressivo, a outrem e/ou a si mesmo). Já os que se amam não sentem necessidade de se colocar artificialmente acima de ninguém, uma vez que não têm a sensação de estar abaixo. Também não permitem que outros - ou que eles mesmos - lhe maltratem, pois sabem seu valor. 

A autoestima é preciosa. Ela é a mais pura expressão de amor. O amor que nos deixa confortáveis o suficiente para amar os outros e, mais importante ainda, para ser amados. O amor que nos deixa em paz o suficiente para promover a paz. O amor que nos deixa fortes o suficiente para suportar a dor. O que faz com que tenhamos coragem de trazer à tona nossas maiores vergonhas, medos e defeitos, sem despencar por isso. É o que nos mantém seguros sob uma chuva de críticas, sem perder a humildade. O amor que nos torna resilientes não é qualquer amor, é o amor próprio.

Porque autoestima alta não faz com que nos tornemos ignorantes ao fato de que estamos em constante evolução. Só nos dá tranquilidade para saber que não somos obrigados a saber tudo agora, já. Nos dá sossego para dar cada passo no nosso ritmo. Afinal, não somos obrigados a ser quem quiseram que fôssemos. Não somos obrigados a não sentir, não somos obrigados a sentir. Não somos obrigados a corresponder expectativas que não fomos nós que criamos. O amor próprio nos dá a clareza de que somos únicos e, sendo assim, livres.

Autoestima é isso. Liberdade, paz e força. É por isso que se alguém quiser acabar com você, o caminho mais fácil será acabar com a sua autoestima. 

Não deixe que ninguém acabe com você. Cuide bem dela.


p.s.: meu maior pesadelo virou realidade e esse blog está começando a lembrar um livro do Paulo Coelho? Por favor, me chacoalhem.

Um comentário:

  1. Eu estava aprisionada em um relacionamento e qdo me afastei recuperei minha autoestima ou amor próprio que eram muito baixos.Sim, é possível alguém acabar com sua autoestima e te sufocar, percebi realmente como a vida estava passando e eu não vivia, enfim,recuperei minha liberdade, paz e força.

    ResponderExcluir

Sua opinião me interessa. Comente!