Pesquisar este blog

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Uma aprendizagem

Eles pareciam saber que o amor era grande demais e quando um não podia viver sem o outro, esse amor não era mais aplicável: nem a pessoa amada tinha a capacidade de receber tanto. Lóri estava perplexa que mesmo no amor tinha-se que ter bom senso e senso de medida. Por um instante, como se tivessem combinado, ele beijou sua mão, humanizando-se. Pois havia o perigo de, por assim dizer, morrer de amor.

Clarice Lispector - Uma Aprendizagem ou O Livro dos Prazeres

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião me interessa. Comente!