Pesquisar este blog

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

O tempo da leveza

E chega o tempo em que a presença do outro é apenas uma questão de capricho. E que ter o seu amor é nada mais que vaidade.
Chega o tempo, tão anunciado, em que um poema da Clarice sobre a saudade já não é mais sentido fisicamente. Que é mais fácil ser poeta, é mais fácil ser romântico, é mais fácil ouvir as músicas do Chico Buarque.
Sim, chega um tempo em que o pensamento não tem apenas um protagonista, fixo; tempo em que cada sensação é relacionada a um personagem diferente. Cada frase de amor procura um rosto.
E quando esse tempo chega, a alma pode até se confundir, mas o coração agradece.
O amor pesa, e só quem já amou muito tem a balança que permite compreender a gratidão do coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião me interessa. Comente!