Pesquisar este blog

domingo, 14 de outubro de 2007

Poema da purificação

Depois de tantos combates
o anjo bom matou o anjo mau
e jogou seu corpo no rio.

As água ficaram tintas
de um sangue que não descorava
e os peixes todos morreram.

Mas uma luz que ninguém soube
dizer de onde tinha vindo
apareceu para clarear o mundo,
e outro anjo pensou a ferida
do anjo batalhador.

Carlos Drummond de Andrade

Um comentário:

  1. Achei que seria mais uma tentativa sem exito, mas não, finalmente vou conseguir deixar um recadinho pra vc!

    Ando acompanhando seu bloguito hein?

    Adoooooooooooooro.

    Beijos, Cá.

    ResponderExcluir

Sua opinião me interessa. Comente!