Pesquisar este blog

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Amor


Sábia demais. Aliás, só modificou um pouco a forma de dizer o que constantemente procurava ensinar o homem que mudou o mundo 2013 anos atrás. Não existe salvação individual maior que o amor, ela diz. E não é o amor sobre o qual a maior parte das pessoas pensa quando lê essa palavra. Não é o amor romântico. É um amor sobre o qual seria possível falar por horas e horas sem receio algum de cair no senso comum.

“Há três coisas para as quais eu nasci e para as quais eu dou minha vida. Nasci para amar os outros, nasci para escrever, e nasci para criar meus filhos. O ‘amar os outros’ é tão vasto que inclui até perdão para mim mesma, com o que sobra. As três coisas são tão importantes que minha vida é curta para tanto. Tenho que me apressar, o tempo urge. Não posso perder um minuto do tempo que faz minha vida. Amar os outros é a única salvação individual que conheço: ninguém estará perdido se der amor e às vezes receber amor em troca [...].”

Clarice Lispector

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião me interessa. Comente!